top of page

A importância da vitamina D e na música!

Antes de tudo vamos lá perceber o que é a vitamina D.

A vitamina D é uma vitamina lipossolúvel que é importante para a #saúde óssea, muscular, imunológica e geral. É uma vitamina essencial, o que significa que o corpo não pode produzi-la por conta própria e precisa obtê-la da dieta ou da exposição à luz solar.


Existem duas formas principais de #vitamina D: vitamina D2 (ergocalciferol) e vitamina D3 (colecalciferol). A vitamina D2 é produzida por plantas e fungos, enquanto a vitamina D3 é produzida pelo corpo humano quando a pele é exposta à luz solar.


A vitamina D é essencial para a absorção de cálcio e fósforo do intestino. O cálcio e o fósforo são minerais essenciais para a formação e manutenção de ossos e dentes fortes. A vitamina D também ajuda a regular a quantidade de cálcio e fósforo no sangue.




A importância da vitamina D e na música para quem trabalha na indústria da música é semelhante à #importância para qualquer pessoa. A vitamina D é essencial para a saúde óssea, muscular, imunológica e geral.


Para #músicos, a vitamina D é particularmente importante para a saúde óssea e muscular. Os músicos, vocalistas, corpo de bailado, frequentemente estão em movimento, o que pode colocar estresse nos ossos e músculos. A vitamina D ajuda a fortalecer os ossos e os nossos músculos, o que pode reduzir o risco de lesões.


A vitamina D também é importante para o sistema imunológico. No caso dos elementos do #grupo Cordosom, frequentemente, podemos estar mais expostos a pessoas doentes, uma vez que, reunimos massas, o que aumenta o risco de infecção. A vitamina D ajuda a fortalecer o sistema imunológico, o que pode ajudar a prevenir infecções.




Além disso, a vitamina D tem sido associada a uma série de outros benefícios à saúde, incluindo:

  • Melhora do humor: A vitamina D ajuda a regular os níveis de serotonina, um neurotransmissor que está relacionado ao #humor. Nós, (músicos, cantores, bailarinos, técnicos, frequentemente trabalhamos longas horas e podemos estar sob estresse, o que pode aumentar o risco de depressão. A vitamina D pode ajudar a melhorar o humor e reduzir o risco de depressão.

  • Melhora da criatividade: A vitamina D tem sido associada a uma melhora da criatividade. Os "artistas" precisam de ser criativos para compor e tocar música. A vitamina D pode ajudar a melhorar a criatividade e a produtividade musical.


Aqui estão algumas #dicas para músicos que desejam garantir que estão a receber a quantidade adequada de vitamina D:

  • Passar algum tempo ao ar livre todos os dias, mesmo que seja apenas por alguns minutos.

  • Comer alimentos ricos em vitamina D, como peixes gordurosos, óleo de fígado de bacalhau, ovos e cogumelos.

  • Considera tomar um suplemento de vitamina D, sobretudo nas épocas de concertos, onde o estresse é maior.



Um tocador de conceetina do Cordosom

Se és músico e achas que pode estar com deficiência de vitamina D, fala com o teu médico. Ele pode recomendar que faças alguns exames de sangue para medir os níveis de vitamina D.

Aqui estão alguns exemplos específicos de como a vitamina D pode ser importante para quem trabalha na indústria da música:


  • Um músico que faz turnês pode se beneficiar da vitamina D para ajudar a prevenir lesões musculares e ósseas devido à atividade física e ao estresse.

  • Um produtor musical que trabalha longas horas em estúdio pode se beneficiar da vitamina D para ajudar a melhorar o humor e a criatividade.

  • Um músico que sofre de depressão sazonal pode se beneficiar da vitamina D para ajudar a aliviar os sintomas.


A vitamina D é uma vitamina importante para a saúde em geral, e músicos não são exceção. Garantir que estejas a receber a quantidade adequada de vitamina D pode ajudar a melhorar a tua saúde, bem-estar e desempenho musical.


Repara na energia da nossa equipa em palco! 🤩



Tratando-se de um tema sensível, vamos abordar um pouco mais as consequências de um organismo com as defesas mais em baixo, falando superficialmente sobre as mesas e partilhando algumas dicas!


A depressão sazonal

A depressão sazonal, também conhecida como transtorno afetivo sazonal (TAS), é uma forma de #depressão que ocorre em certas épocas do ano, geralmente no outono e no inverno. Os sintomas da depressão sazonal são semelhantes aos da depressão comum, mas geralmente são mais leves e duram apenas alguns meses.



Mão na escuridão

A #causa exata da depressão sazonal não é totalmente compreendida, mas acredita-se que seja causada por uma combinação de fatores, incluindo:


  • Falta de exposição à luz solar: A luz solar ajuda a regular o humor e o sono. A diminuição da exposição à luz solar no outono e no inverno pode levar a uma diminuição dos níveis de serotonina, um neurotransmissor que está relacionado ao humor.

  • Alterações hormonais: Os níveis de melatonina, um hormônio que regula o sono, aumentam no outono e no inverno. Isso pode levar a problemas de sono, que podem contribuir para a depressão. Os integrantes de uma banda, especialmente no verão, têm a higiene do sono bastante comprometida.

  • Fatores genéticos: A depressão sazonal tem um componente genético, o que significa que é mais provável que ocorra em pessoas com história familiar de depressão.

A depressão sazonal é diagnosticada com base nos #sintomas e na história médica do paciente. O tratamento geralmente envolve terapia de luz, psicoterapia ou medicamentos.




Algumas dicas preventivas:

Aplicar estas dicas pode ajudar a reduzir probabilidades, por isso, toma nota:


  1. Luz natural

  2. Beber água

  3. Criar rotinas

  4. Mexe-te

  5. Alimentação saudável

  6. Procurar ajuda


Luz natural - Ao #acordar, abre persianas e cortinas, para além de dizeres ao teu cérebro que está na hora de se ativar, começas logo a receber a tão importante luz natural e acredita, uma boa dose matinal irá fazer milagres ao longo do teu dia, recorda a importância da vitamina D e na música!


Beber água - Após uma longa noite de #sono, o corpo acorda ‘desidratado’. Para estimular todo o nosso organismo, é essencial beber um bom copo de água ao despertar e repor os níveis de hidratação desejáveis.


Criar rotinas - Ao acordar, temos o costume de pegar logo no #telemóvel e começarmos a fazer scroll nas redes socias, NÃO FAÇAS ISSO, experimenta antes:



Meditar em casa com luz natural


Meditar e Teinar a respiração:

Senta-te, cruza as pernas e fecha os olhos, inspira e expira lentamente enquanto

vais visualizando todas as coisas que queres que aconteçam no teu dia, visualiza-te a fazer essas coisas como se já as tivesses conquistado.

Agradecer:

Num caderno escreve 2/3 coisas pelas quais és grato / as tuas conquistas.

Fazer a cama;

Fazer a cama todas as manhãs pode desencadear um efeito dominó para outras

escolhas inteligentes e práticas positivas ao longo do dia.

Fazer a cama diariamente está associado com aumento da produtividade e maior sensação de bem-estar, é essa pequena mudança que ajuda a que surjam outros bons hábitos. (Mas não te esqueças de arejar a mesma, em primeiro lugar).


Mexe-te - Levanta-te, põe a tua #música preferida e faz um exercício leve, agachamentos, alongar o corpo, para o teu corpo começar o dia com #energia e motivação , mesmo que seja por pouco tempo, é uma forma de proporcionar a manutenção do peso corporal. Este hábito ajuda a eliminar as toxinas do corpo e, consequentemente, a acelerar o metabolismo.

Tudo isto vai gerar mais #animação e boa disposição para começares o teu dia.

Se já tens o costume de praticar exercícios, continua estás num bom caminho, a tua mente ao estar ocupada, ajuda a não ficares preso naquela tristeza.



Rapariga a praticar exercício ao ar livre

Alimentação saudável - Uma alimentação #equilibrada, saudável deve ser rica em proteínas, carboidratos, vitaminas, minerais, oleaginosas.


Procurar ajuda - Pode ser difícil perceber quando procurar ajuda de um profissional, para nós ou para outra pessoa.


Sabias que… em Portugal

Uma pessoa em cada cinco, sofre de uma perturbação mental? A

depressão e ansiedade são as mais comuns.

Quanto mais cedo chegue a ajuda, mais fácil será lidar com o #problema.

Não se deve esperar por uma situação de desespero para pedir ajuda.

É possível prevenir ou ultrapassar os problemas com maior facilidade quando se procura ajuda precoce, evitando o impacto que podem ter na qualidade de vida, no trabalho e em quem está próximo


Acredita um psicólogo pode ser mesmo o teu melhor #amigo, fala com ele sem receios, vergonhas ou culpas, ele está la para te ajudar.



Principais sinais de alerta que devemos estar atentos!


  • Preocupações, ansiedades, medos

  • Tristezas e baixa autoestima

  • Falta de concentração e de motivação

  • Cansaço e falta de energia

  • Menor produtividade no trabalho ou na escola

  • Alterações de humor, irritação ou desânimo

  • Isolamento ou apatia

  • Sensações de paranóia ou alucinações

  • Falta de estímulo e prazer em atividades habituais

  • Alterações no sono e/ou na alimentação e/ou vida sexual

  • Mudanças nos hábitos de vestir ou de

  • Consumo excessivo de álcool ou consumo de drogas

  • Pensamentos suicidas


Mas quais os mais comuns?

Como referimos em cima a depressão e a ansiedade andam de mãos dadas, vamos então abordá-las:


ANSIEDADE

O #stress ajuda-nos a manter mais alertados e focados, mas frequentemente deixa-nos nervosos e preocupados, podendo até acelerar o ritmo cardíaco. A ansiedade, é uma perturbação que pode ter várias origens, pode tornar-se incapacitante e grave em situações como um ataque de pânico. Cada pessoa lida de maneira diferente com situações de tensão ou preocupação, podendo os sintomas de stress ou de ansiedade serem semelhantes, mas devemos estar atentos para sintomas como:


  • Nervosismo, inquietação

  • Dificuldade em “desligar” de um problema

  • Falta de apetite ou vontade exagerada de comer

  • Dores de cabeça persistentes

  • Irritabilidade

  • Suores, tonturas, boca seca

  • Enjoos, náuseas e vómitos

  • Tensão muscular e sensação de “corpo preso”

  • Palpitações

  • Cansaço, falta de motivação

  • Dificuldade em dormir

  • Perda de concentração e alterações de memória

  • Vontade de evitar quaisquer problemas ou ambientes sociais

  • Medo de perder o controlo mental ou mesmo de morrer


DEPRESSÃO

A principal #dificuldade em identificar a depressão prende-se com o facto de parecer muitas vezes tristeza e desânimo, e poder até começar dessa forma simples, devido a um acontecimento específico, pelo que não é valorizada.


Alguns dos sintomas a que devemos estar atentos são:


  • Estar triste persistentemente

  • Discutir mais com os outros e, nas crianças, chorar mais e fazer birras

  • Não ter prazer nas coisas que mais se gostava

  • Sentir-se inútil ou culpado de alguma coisa

  • Chorar facilmente, tristeza, pessimismo

  • Afastar-se e evitar o convívio habitual

  • Dificuldades em dormir

  • Mudar o apetite e ganhar ou perder peso

  • Queixas de dores sem explicação


📢Este artigo é meramente informativo e não substitui uma adequada avaliação realizada por um profissional competente. ❗️


Não devemos pensar que acontece apenas aos outros, por isso, atenta aos sinais de alerta e em caso de dúvida, colocamos os seguintes contactos para algum apoio que possas necessitar!


ABRAÇO:

800 255 115


SOS VOZ AMIGA :

16H-24H

213 554 545 / 912 802 669 / 963 524 660

21H-24H

(GRATUITO) - 800 209 899


SOS CRIANÇA:

217 931 617

800 202 651


APAV:

707 200 077


Obrigado por teres ficado até ao fim, esperamos que tenhas gostado e que continues a seguir a nossa comunidade! Obrigado à nossa Ana, por ajudar a escreve este artigo!


Bailarina em palco, a dançar!


51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page